[DIY – Make up] Tutorial de Maquiagem: Semi Cut Crease Azul por Carol Andrade

5 jan

Oi, pessoal!
A Carol é apaixonada por maquiagem, tem seu próprio blog e sua própria marca! Em seu blog, Carol Andrade Make up, você encontra a loja virtual, onde poderá conhecer mais sobre seu trabalho e adquirir seus produtos. Particularmente, amei os glitters e os pigmentos. São uns mais lindos que os outros! 😮 Além disso, essa linda me deu muita força, tanto com o meu blog quanto com a maquiagem haha Obrigada, Carol!

miniatura semi cut
O post de hoje é o tutorial desse semi cut crease azul BAFÔNICO que deixa todo mundo de queixo caído! Quer arrasar na balada ou em alguma ocasião especial?
Siga o passo-a-passo e se jogue, amiga!

IMG_5582

Pra ficar ainda mais CHOCANTE, usei sombras em tons rosados (arroxeados) no côncavo! Mas isso fica a sua escolha! Se quiser usar um côncavo tradicional marrom, vai ficar lindo também!
IMG_5585
Eu sou suspeita, porque amo côncavo colorido! Não sei bem o motivo, mas acredito que seja porque saímos do “feijão com arroz”, do sempre esperado marrom! Acho que dá um toque super especial e elegante! Ah! E eu amo azul + tons rosados !
IMG_5619
O segredo pra esse e qualquer côncavo é o esfumado! Não tem jeito! O maridão ou o namorado vai ter que ficar esperando você esfumar! Só assim a gente consegue um acabamento bonito!
 IMG_5618
Agora a louca mandando beijos pra vocês! kkkkkkkk
 IMG_5574
 Espero que gostem! <3

OLHOS
Potencializador branco – Carol Andrade MAKE UP (COMPRE AQUI!)
Sombras rosadas- Coastal Scents (Paleta Revealed 2 ) – Pincel de esfumar sem marca
Sombra iluminadora – Coastal Scents (Paleta Revealed 2 ) – Pincel do kit de 20 pincéis branco e rosa
Sombra cintilante, sombra branca – Catharine Hill (Paleta de 30 cores) – Pincel do kit de 20 pincéis branco e rosa
Sombras vinho- Coastal Scents (Paleta Revealed 2 ) – Pincel W905 Macrial (pincel de côncavo)
Sombra berinjela- Catharine Hill (Paleta de 30 cores) – Pincel W905 Macrial (pincel de côncavo)
Sombra preta-  Coastal Scents (Paleta Revealed 2 ) – Pincel do kit de 20 pincéis branco e rosa
Potencializador branco – Carol Andrade MAKE UP – pincel de cerdas sintéticas Dailus
Sombra azul clara-  Catharine Hill (Paleta de 30 cores) – pincel de cerdas sintéticas sem marca
Sombra azul escura –  Catharine Hill (Paleta de 30 cores) – pincel do kit de 20 pincéis branco e rosa
Fixador Carol Andrade MAKE UP (COMPRE AQUI!) – pincel labial Macrilan
Pigmento : pigmento 105 Carol Andrade MAKE UP (COMPRE AQUI!) – Pincel de cerdas sintéticas Macrilan linha Eco
 
Lápis preto- Dailus PRO
Pontencializador preto  – Carol Andrade MAKE UP (COMPRE AQUI!) – Pincel de cerdas sintéticas Dailus
Pigmento : pigmento iluminador 20 Carol Andrade MAKE UP (COMPRE AQUI!)
 
Máscaras de cílios:
Maxxi Volume e Definição (Dailus) + The Colossal (Maybelline)
PELE
Primer – Dailus 
Base – BB Cream L’Oréal  – Pincel Kabuki Macrilan
Pó – Pó compacto Vult (cor 02)- Pincel para pó do kit de 20 pincéis branco e rosa
Blush – Blush Dailus Color (cor 12) – Pincel para blush do kit de pincéis branco e rosa
Contorno – Duo Blush Up Dailus Color (20 corretor) – Pincel chanfrado para blush Macrilan
Iluminador – Pigmento número 19 Carol Andrade MAKE UP (COMPRE AQUI!) Pincel de esfumar sem marca

Observação: Esse post foi escrito pela Carol e está disponível em seu blog. É só clicar no link abaixo, assim também poderá assistir ao vídeo do tutorial:  Tutorial de maquiagem: Semi cut crease azul por Carol Andrade.
  • Categorias: DIY
  • [Wishlist de Leitura – Day by Day] Feliz Ano Novo, Leitores!

    1 jan

    CWxVn70WoAEzNf-

    Quem aí já preparou a meta para 2016? Tenho livros e mais livros não lidos e ainda quero mais. Novidade kkkkk

    Aposto que muitos leitores já têm uma wishlist para o ano novo. Não é tão fácil escolher. A quantidade de livros é absurda, pois são tantos os que eu gostaria de ler que meu dia precisaria ter mais que 24 horas. Tenho livros até de 2012 na estante 😮

    É assim: a gente bate o olho na loja online ou em uma livraria física e se apaixona pela capa. Ainda mais quando aquele livro lindo está em promoção. Daí quando compramos pensamos “Vou deixar essa lindeza na prateleira e abrir quando eu for ler”. Só que não. É humanamente impossível e irresistível ter um livro na prateleira e não poder sentir seu cheiro. Ok, fui dramática.

    giphy

    “Nossa, esse cheiro é tão bom”. (John Green me representando).

    Uma das coisas que eu gostaria de dividir com vocês hoje é a minha wishlist de leitura. Tenho todos os livros que irei apresentar aqui. Simbora!

    Baixar-Livro-O-Mundo-Pos-Aniversario-Lionel-Shriver-em-PDF-ePub-e-Mobi-370x559
    Aborda o relacionamento aparentemente sólido de um casal de americanos radicado em Londres. Capítulo a capítulo, Lionel Shriver nos oferece dois desdobramentos do futuro dessa mulher sob a influência de dois homens radicalmente diferentes, e assim escreve duas histórias. A partir daquele único beijo, retrata alternativas para união e rompimento, e explora as consequências e as motivações mais íntimas de uma escolha.

    Determinar qual seria o melhor caminho não é óbvio nem fácil, mas a análise dos dois destinos em que a autora enreda os personagens e os leitores é memorável. Escrito com a sutileza e a sagacidade que são as marcas registradas da obra de Lionel Shriver, O mundo pós-aniversário é um apelo para aquele “talvez” que intriga e provoca todos nós.

     

    Belo-Casamento

    Todos os detalhes sobre o casamento de Travis e Abby eram secretos… até agora. Os fãs do casal mais quente da literatura terão todas as suas perguntas respondidas nesta história vertiginosa sobre o dia (e a noite…) do casamento de Travis e Abby — e o melhor, contada pelo ponto de vista dos dois!

     

    120293063_1GG

    No desfecho da série Os heróis do Olimpo, os tripulantes gregos e romanos do Argo II têm feito progresso em suas constantes missões, mas ainda não estão nem perto de vencer a sanguinária Mãe Terra, Gaia. Os gigantes estão de volta — mais fortes do que nunca —, e os semideuses precisam impedi-los antes da Festa de Spes, momento em que Gaia planeja despertar, derramando o sangue do Olimpo.

     

    301206

    Um garoto americano de 16 anos relata com suas próprias palavras as experiências que ele atravessa durante os tempos de escola e depois, revela tudo o que se passa em sua cabeça. O que será que um adolescente pensa sobre seus pais, professores e amigos?

     

    ar

    Neste terceiro e último volume da série, Lisbeth Salander se recupera, num hospital, de ferimentos que quase lhe tiraram a vida, enquanto Mikael Blomkvist procura conduzir uma investigação paralela que prove a inocência de sua amiga, acusada de vários crimes. Mas a jovem não fica parada, e muito mais do que uma chance para defender-se, ela quer uma oportunidade para dar o troco. E agora conta com excelentes aliados. Com a ajuda deles, Lisbeth está muito perto de desmantelar um plano sórdido que durante anos se articulou nos subterrâneos do Estado sueco, um complô em cujo centro está um perigoso espião russo que ela já tentou matar. Duas vezes.

     

    13674-MLB4057335120_032013-O

    A protagonista Lila Nova, redatora de uma agência de publicidade recupera-se de um divórcio doloroso quando percebe que sua vida é igual à sua casa: comum, nova e vazia. Mas quando conhece o belo vendedor de plantas, David Exley, um mundo todo novo se revela, e ela resolve abandonar seu “mantra pessoal” — nada de animais de estimação, nada de gente, nada de problemas —, descobre uma nova paixão, compartilhada pela autora: plantas. Ela embarca numa viagem pelas florestas de Yucatán atrás de nove plantas místicas que trazem fama, fortuna, imortalidade e paixão. Sozinha na selva, é obrigada a aprender mais do que possa ter sonhado sobre si mesma.

     

    a-playlist-de-hayden_capa4_1_jpg_1000x1353_q85_crop

    Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. Essa é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

     

    download

    O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?

     

    2073

    Quando Frank e Ellie Benton perdem seu único filho, Benny, aos sete anos de idade, a vida perfeita que haviam construído se estilhaça. Mas a inesperada proposta de um emprego do outro lado do mundo, em Girbaug, na Índia, promete ser a chance de um recomeço. Lá, ao conhecer Ramesh, um menino inteligente e curioso, Frank inevitavelmente volta para ele todas as suas atenções — sem imaginar, jamais, que o relacionamento entre eles transformará para sempre a vida de todos.

    estudando_10_minutos_antes_da_prova

    Bom pessoal, estão aí os nove livros que com certeza estão na fila da minha meta para 2016. Conta para a gente quais são os seus!

    Por fim, gostaria de desejar um Feliz Ano Novo à todos vocês! Que Deus venha os abençoar e que esse próximo ano seja repleto de alegria, realizações e paz.

    Beijos e até a próxima!

     

  • Categorias: Day by Day
  • [Resenha] Convergente, Veronica Roth

    30 dez

    1383170_537405809674760_423812665_n

    Sinopse: E se tudo em que você acreditasse fosse uma mentira? Em Convergente, o aguardado volume final da trilogia Divergente, de Veronica Roth, uma revelação que deveria ter permanecido em segredo põe em questão a existência da sociedade baseada em facções na qual a protagonista Tris Prior acreditara um dia. Um novo mundo é revelado além dos muros da Chicago distópica em que Tris nasceu e cresceu, e ela é mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor.

     

     

     

    Convergente (Allegiant) Editora Rocco|528páginas|  ISBN 978.85.7980.186.0

    Talvez se tudo fosse diferente, o agora seria diferente. Ideologias, valores, princípios e escolhas. Esta última te transforma, destrói, mas, sobretudo, define. As coisas perdem o controle para aqueles que ultrapassam as barreiras da grande cidade de Chicago. Não apenas ao derredor, mas irão descobrir que perderam controle sobre eles mesmos.

    “Talvez não tivéssemos nos sentido tão reprimidos…
    Talvez tivéssemos nos tornado pessoas diferentes…
    Talvez ele pudesse ser um homem amável se este fosse um lugar diferente…”.

    “O que aprendi nos últimos dias me fez sentir que não há nada neste lugar que valha a pena salvar”.

    Aqui temos dois personagens narrandores: Tris e Tobias. Cada capítulo é alternado entre um e outro, permitindo que o leitor se envolva à narrativa em diversos cenários. Estes estão transbordando de realidades impensáveis, instigando aos personagens a pensarem em remodelar todas as coisas que acreditavam ser únicas.

    “(…) ainda estou viva, mesmo que seja neste lugar estranho, onde tudo em que eu acreditava está desmoronando. Mas ainda sei de algumas coisas. Sei que não estou sozinha, que tenho amigos e que estou apaixonada. Sei de onde vim. Sei que não quero morrer, e, para mim, isso já é alguma coisa”.

    Tris se mostra mais forte do que nunca. Não me refiro apenas a sua força física. Ela suportou mortes, decepções, torturas, mentiras e sacrifícios. Seu orgulho totalmente explícito nos livros anteriores finalmente se transforma em discernimento, enquanto a sensatez de Tobias parece desfalecer.

    Leitor, se você quiser saber o fim desta história, meu único conselho é: seja corajoso!

    O filme estreia em Março de 2016. Quase lá! Enquanto isso, assistam o trailer clicando na imagem abaixo:

    convergende-serie-divergente

    Espero que essa resenha tenha aguçado a curiosidade de vocês. Ressalvo que este é meu ponto de vista, assim, abro um caminho para que vocês sintam-se a vontade e comentem quando e o que quiserem, pois a opinião de todos é valida!
    Obrigada pela leitura!

    giphy

    “Será que poderei ser perdoada pelo que fiz para chegar aqui?

    Quero ser.

    Eu posso.

    Eu acredito.”

     

  • Categorias: Ação e Aventura, Resenhas
  • [Resenha] Goosebumps: Acampamento Fantasma, R.L. Stine

    24 dez

    acampamento fantasmaSinopse: Piada sem graça! Harry e seu irmão Alex querem muito fazer amizade com o pessoal no Acampamento do Espírito da Lua. Mas o lugar tem algumas tradições estranhas: a saudação boba, o cumprimento esquisito e o jeito como os campistas mais antigos gostam de pregar peças nos recém-chegados. Pouco a pouco, as brincadeiras começam a ficar estranhas, perigosas… e bem assustadoras! Primeiro, uma menina põeeditora fundamento o braço na fogueira. Depois, um garoto enfia uma estaca no pé… Mas é tudo brincadeira! Ou será que não?

    Terror Infanto Juvenil  |  88 páginas  |  Avaliação 4 / 5

      Desde muito tempo a Editora Fundamento vem lançando os livros da coleção Goosebumps, mas somente agora estes tomaram uma proporção maior de popularidade em razão de sua adaptação cinematográfica lançada dia 22 de outubro desse ano: Goosebumps: Monstros e Arrepios. Particularmente, já conhecia os livros, no entanto só agora que tive a oportunidade de ler um. E não me decepcionei, ao contrário, me fez querer completar minha coleção!

    A História <3

      Harry e Alex são irmãos e estão a caminho do Acampamento do Espírito da Lua. Assim que chegaram lá, foram surpreendidos por um silêncio amedrontador. Até pensaram que o acampamento poderia ter esquecido da chegada dos dois. Mas logo depois os outros campistas surgiram e se divertiram fazendo uma pegadinha com os irmãos. Eles percebem que o acampamento era cheio de tradições, como por exemplo, histórias de fantasmas ao redor da fogueira e comprimentos bobos. Quanto mais tempo passavam ali, mais Alex queria ficar e Harry dar o fora. Mas o garoto percebeu que lá poderia acabar sendo divertido, só não conseguia esquecer das coisas sinistras que achava que via.

    A estaca pontuda tinha perfurado a prendido o peito do pé de Sam no chão(…). Com calma, ele puxou a estaca do pé com as duas mãos.
    Soltei um gemido, porque o meu pé doeu, acho que por solidariedade.

      Ao menos que isso fosse realmente coisa da cabeça de Harry, o garoto esqueceria sua ideia de sair dali, todavia não foi isso que aconteceu. Continuava a ver um monte de coisas macabras que acontecia com os campistas, e foi aí que descobriu de todos eram fantasmas. Harry, em desespero, correu com Alex em seu calcanhar. Mas eles não deixariam que os irmãos fugissem assim sem mais nem menos. (Disso podem ter certeza!)

    Vale a Pena?

      Todos os livros dessa coleção têm clichês típicos do gênero terror, mas é certo que não há como fugir deles. O modo como R.L. Stine mescla tais estereótipos com crianças e adolescentes faz parecer mais cômico do que aterrorizante, e isso se destaca nos livros do autor. Ele escreve terror para jovens de modo que não predomine sexo, violência intensa ou drogas. Eu mesma cheguei a dar muitas risadas com Harry.

    goosebumps__140226182419   Clique na imagem para assistir ao trailer do filme.

  • Categorias: Resenhas, Terror e Suspense
  • [Resenha] A Elite, Kiera Cass

    16 dez

    a elite Sinopse: A vida no palácio não era tão ruim quanto America imaginava. Ou melhor: com todos os mimos e privilégios que estava tendo, ela já mal se lembrava de como era pertencer à casta Cinco. Ser Um, em compensação, era fácil: suas criadas eram costureiras talentosíssimas e faziam vestidos maravilhosos; os banquetes e as festas que frequentava eram incrivelmente divertidos; e o conforto em que vivia agora seria impensável alguns meses atrás. Além de tudo, quando sentia saudade de casa, tinha Aspen por perto.
    Ele era compreensivo, companheiro e tinha decidido colocar sua vida em perigo por ela – afinal, o que aconteceria se alguém descobrisse que, além de guarda do palácio, era ex-namorado de uma das candidatas? Era com Aspen que America contava nas horas mais difíceis. Por outro lado, o príncipe Maxon era atraente, bondoso, carinhoso e – o mais importante – desejava America mais do que qualquer outra garota da Elite.

    “– É a coisa mais maravilhosa e terrível que pode acontecer com você – afirmou com simplicidade. – Você sabe que encontrou algo incrível e quer levá-lo para sempre consigo. E um segundo depois de ter aquilo, você fica com medo de perder. (…) O amor é um medo belo”.

    A Elite (The Elite) Editora Companhia das Letras (Seguinte)|360 páginas|  ISBN 978-85-65765-12-1

    “Seis garotas e uma coroa”. As coisas começam a pegar fogo na continuação de A Seleção. A competição para ficar com o príncipe se torna mais acirrada, mostrando então o lado perverso e maldoso de algumas das garotas. Sendo assim, nós vimos também que há um lado assustadoramente severo dentro do castelo.

    Há um detalhe importante a ser citado, pois de outro modo, muitos dos leitores ficariam curiosos. Embora a regra era deixar permanecer 10 garotas dentre as 35, o príncipe elimina 29, o que dá um total de 6 garotas para a Elite.

    Para iniciarmos, o nosso cenário continua a ser o palácio. A atmosfera política é tão pouco introduzida quanto no livro anterior. Estamos diante de uma trama cujo principal dilema é: America e suas escolhas. Uma lástima que suas escolhas durante a participação da Elite são nada mais que impensáveis. Contemplamos uma America (assim também como o país) claramente desorientada, tanto em aceitar a coroa, quanto em deixar para trás o amor que pensava ser para vida toda (Aspen – casta 6) e casar-se com o príncipe Maxon (casta 1).

    “Mas como decidir entre duas boas opções? Como decidir se qualquer escolha deixaria parte de mim destruída? Me consolei com o pensamento de que ainda tinha tempo. Eu ainda tinha tempo”.

    Um dos exemplos da confusão de America é se sentir feliz ao lado de Maxon, e também ao lado de Aspen. Esse garoto de casta 6 se tornou soldado do palácio e, consequentemente, sempre ajeitava um modo de se encontrar as escondidas com America. Presenciamos situações afetivas entre America e Maxon, e America e Aspen.

    Está certo que Aspen é ciente da situação de America na Seleção (o que inclui encontros com o príncipe), porém não sabe que sua amada está tão íntima dele. O desagradável é exatamente isso. Não demonstra remorso ao dar escapulidas com Aspen enquanto o príncipe viaja com seu pai para ajudar de alguma maneira a guerra que havia recrudescido na Nova Ásia, por outro lado, sente ciúmes ao ver outra candidata da Seleção com Maxon. Em um determinado momento, America cogita se o príncipe estaria pensando no momento em que a garota estava junto a Aspen em uma de suas escapulidas. Em seu inconsciente, ela sabe que tudo isso é um erro. Que deve escolher rápido.

    “Tempo. Eu vinha pedindo muito tempo ultimamente. Tinha a esperança de que, se tivesse tempo suficiente, tudo ia se resolver”.

    Como dito na introdução, neste segundo livro da série, descobrimos um lado rigoroso no palácio. Esse lado se revela no capítulo 27 quando America faz uma decisão gritante, que logo a faz se arrepender do fato.

    Por fim, não poderia dar por encerrada esta resenha sem destacar as três criadas de America: Anne, Mary e Lucy. Elas são incrivelmente prestativas e fazem os vestidos mais bonitos do castelo.

    “Nunca tinha conhecido pessoas tão organizadas quanto aquelas meninas. Com elas ao meu lado, não havia como perder”.

    Espero que essa resenha tenha aguçado a curiosidade de vocês. Ressalvo que este é meu ponto de vista, assim, abro um caminho para que vocês sintam-se a vontade e comentem quando e o que quiserem, pois a opinião de todos é valida!

    Obrigada pela leitura!

  • Categorias: Resenhas, Romance e Drama
  • [Resenha por Mylena Machado] O Teorema Katherine, John Green

    11 dez

    O Teorema Katherine_g

    Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda – o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine – Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.

     

    O Teorema Katherine (An Abundance of Katherines) Editora Intrínseca|304 páginas|  ISBN 978-85-8057-315-2

    A trama descreve a história de vida de Colin Singleton, um prodígio de 17 anos, cabelo afro-judeu, pai superprotetores, 1 teorema e sonhador (de ser um gênio famoso).

    Colin Singleton nunca foi lá muito popular (o muito aqui é nada, absolutamente nada). Por ser um fugging nerd muito irritante, era constantemente alvo do abominável Homem das Neves, o que não o levava a ter amigos. Teve 19 namoradas, todas chamadas Katherine. Seus relacionamentos com as Katherines (obviamente um de cada vez) sempre foram curtos (ele levou fora de todas!). Então, vamos logo ao início do fim!

    Quando Katherine XIX (assim denominada por Colin) havia terminado com ele, o garoto se derramou na dor que sentia, sozinho no seu quarto. Em meio a esse sofrimento, Colin foi interrompido por seu melhor amigo Hassan, um gordo e hirsuto de ascendência libanesa, que teve a brilhante ideia de cair na estrada para ajudar seu amigo a se recuperar. Sem rumo, simplesmente entrar no carro e dirigir para algum lugar.

    “É possível amar muito alguém. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir dela”.

    Após convencer seus pais a sair subitamente por aí para o nada, chegam a um lugarzinho chamado Gutshot, em Tennessee. Visitaram o túmulo do arquiduque Francisco Ferdinando. Nesse instante, o rapaz teve um momento eureca, descobrindo a ideia inicial de um teorema que previa o relacionamento não só das Katherines, mas qualquer relacionamento, e partir daí não parou de trabalhar nele. Foi quando coincidentemente depararam com Lindsey (uma guia turística), Hollis, mãe de Lindsey, e seus amigos. Por algum motivo inoportuno para o momento, conhecia Colin. Ela ofereceu a ele e a Hassan um jantar. Foram convidados por Holli a se hospedarem na casa dela. Decidiram então, juntos, aceitar o convite de passar uns dias na mansão cor de rosa, e na mesma semana conseguiram um emprego.

    Por conta do emprego, Colin e Hassan passaram semanas em Gutshot. Quanto mais eles ficavam lá, menor era a vontade de ir embora. Não que a cidade era grande coisa, mas viveram algo por lá fora da realidade que viviam em Chicago. Houve riso, choro, briga, angústia… O que intensificou mais a amizade de cada um, porque há certas coisas que você vivencia com alguém que não dá para não chamá-los de amigos depois.

    Colin não esquece Katerine XIX. Chega um ponto em que acredita que seu teorema não funciona, mas recebe uma ajuda inusitada e as ideias e apoio que recebe o ajuda a continuar com sua descoberta. Colin não descansa nem um minuto, e Hassan o convence de ir dar um rolê, o que no final das contas, acaba por ser uma péssima ideia. Não obstante, o rapaz descobre um novo sentimento dentre outras coisas que nem ele mesmo imaginava descobrir.

    “Em todo o lugar o homem culpa a natureza e o destino, embora seu destino seja nada mais que o eco de seu caráter e suas paixões, seus erros e suas fraquezas”.

    O livro possui vários rodapés que particularmente adorei. Sem contar com um apêndice repleto de matemática depois do fim, explicando os detalhes do teorema. Teorema Katherine é um livro surpreendente, envolvente, interessante, crítico e humorístico. Ele mistura linguagens formais e informais. John Green soube muito bem mesclar fatos reais com Matemática, História, ironia e amor. Só não podemos nos esquecer de uma outra coisa: as Katherines.

    Escrito por:

    Mylena

     

     

     Mylena Machado, 16 anos, estudante e minha prima. Será nossa resenhista de livros. Pegou mania de ler há dois anos. A primeira saga que a conquistou foi Percy Jackson e os Olimpianos.

  • Categorias: Resenhas, Romance e Drama
  • Página 27 de 30«...1020...2526272829...»